Blog do Paraíso: Junho 2010

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Outro Gilmar?? Fora, Gilmar!!

Direto do Plenário: STF nega pedido de intervenção federal no DF

(texto publicado no site do STF)

Por maioria de votos, o Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de indeferir o pedido de Intervenção Federal (IF 5179) no Distrito Federal, requerida pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, em fevereiro deste ano.

Para o ministro Cezar Peluso, presidente da Corte e relator do caso, a procedência do pedido estaria condicionada à omissão ou à ineficácia de medida político-jurídica para sanar a situação, devendo tal quadro estar mantido à época do julgamento. “Se tal ordem já foi restabelecida, não importa o modo pelo o qual o tenha sido, a intervenção já não faz senso algum”, ressaltou o relator.

Revelando que depois das denúncias apresentadas medidas corretivas já foram tomadas a fim de controlar a situação no âmbito do Distrito Federal, o ministro disse entender não caber a intervenção federal.

Votaram contra a intervenção, seguindo o voto do relator, os ministros Dias Toffoli, Cármen Lúcia Antunes Rocha, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e o decano da Corte, Celso de Mello.

O único ministro a votar favoravelmente à intervenção foi o ministro Carlos Ayres Britto.

Pedido

A ação foi ajuizada em fevereiro deste ano por Gurgel após a crise política instaurada na capital federal a partir da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. A operação investigou denúncias de corrupção, formação de quadrilha, desvio de verbas públicas e fraude em licitações no DF. O escândalo culminou nas renúncias do governador do DF, José Roberto Arruda, e do vice-governador, Paulo Octávio, e no afastamento de integrantes do governo e do Legislativo distrital supostamente ligados ao caso.

Roberto Gurgel defendia a adoção da medida como forma de resgatar a normalidade institucional e a própria credibilidade das instituições e dos administradores públicos no Distrito Federal.

Tags que serão usadas pelos blogs nos próximos escândalos

Texto escrito por uma fonte que prefere não se identificar

Contratos gaveta. imóveis. Águas Claras. filhas. Jaque. Lili. parente político. Cortopassi. Ameaça. abalar. e. Hororizar. candidatura. peso.

Atropelamento, morte, cheiro de bebida, orientação testemunhas. sono. grupo político. candidatura pode abalar. Ministério. Copa. Esporte. Prorrogação. segundo tempo. Conivência.

Traição, adultério, aborto, amante, esposa. Abalo candidatura. Carro. Apartamento

Sentenças, acórdãos, juízes, desembargadores, dinheiro, prestígio, tráfico de influência. abalar poder.

Vídeo. Negociata. Goiânia, dinheiro, milho, 02 milhões. 09 políticos podem sofrer abalo. Naufragar. Adversários.

Pareceres. Contratos. Muitos milhões. juristas. Procuradorias.

Oposição. Empregos. Cargos. Estrelas caindo. Irmão. Milionário. Leão. Serra.

Contratos. Publicidade. Dinheiro. Muito dinheiro. Muito dinheiro. Muito dinheiro.

Político. Amante. Filha político. Mulher traída. Adolescente. Gravidez. Vingança.

Doação de campanha. Omissão. Corregedores. Associações. Primos. Irmãos. Exploração imobiliária.

Polícia Federal. NCOC. MPDFT. MPF. Pandora. Eir. Mitologia grega. Pedrosas, Pedregulhos, Pedrosos, Cooperativas, Micro-ônibus, França, Angola, Construção Civil. Cobertura. Mansão. Carrão. Ladrão.

TV, Câmara, Canto, i, Ane, Ali, no, Rio, Taguatinga, Porto, Borges, Cardoso. Polícia. Ameaça. Vingança, Calça, Curta.

Vigilância, Formiga, Administrações, Regionais, Hospitais, Limpeza, Comida, Elevadores, Nutrição.

terça-feira, 29 de junho de 2010

23 milhões superfaturados só na compra de medicamentos

Um dia antes do julgamento do pedido de intervenção, CGU aponta 17 irregularidades na aplicação de dinheiro público no DF

A Controladoria Geral da União (CGU) divulgou nesta terça-feira (29) o relatório final sobre como foi gasto no Distrito Federal, entre 2006 e 2009, o dinheiro de imposto arrecadado de todos os brasileiros. Nesta quarta-feira (30), o Supremo Tribunal Federal julga o pedido de intervenção federal da Procuradoria Geral da República. Se dependesse do relatório da CGU, o pedido de intervenção seria aceito. A Controladoria investigou como foram gastos 27 bilhões de reais de verbas federais e identificou 17 irregularidades.

De acordo com o relatório, mais de 218 milhões e 730 reais que deveriam ser aplicados na saúde pública permanecem fazendo caixa do Bando Regional de Brasília (BRB).

Servidores da Polícia Civil do DF, segundo o relatório, estão recebendo indevidamente recursos do Fundo Constitucional do DF que totalizam 40 milhões de reais.

O documento aponta ainda que 22 milhões de reais foram superfaturados em obras executadas com recursos transferidos pelos Ministérios das Cidades, dos Transportes e da Integração Nacional.

Os 22 milhões de reais se somam a 23 milhões superfaturados na compra de medicamentos.

De acordo com a CGU, a saúde pública também teve diversos problemas nos processos licitatórios para a aquisição de medicamentos e reforma de unidades da Secretaria de Saúde. O relatório da Controladoria aponta que os problemas envolvem 12 milhões de reais.

A lista de irregularidades é grande. Seria preciso uma coluna inteira deste blog para informar sobre cada uma. Clique aqui e veja o relatório.

Toninho do PSOL é candidato ao Governo do DF (GDF)

Agnelo é oficializado como o candidato do PT ao GDF

PSC lança Joaquim Roriz como candidato próprio ao GDF

Eduardo Brandão é o candidato do PV ao GDF

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Na última semana de julgamentos deste semestre, STF analisa intervenção no DF

(texto publicado no site do STF)

Está na pauta de julgamentos do Supremo Tribunal Federal (STF) de quarta-feira (30) o pedido de Intervenção Federal no Distrito Federal (IF 5179). O pedido é assinado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que defende a medida como forma de resgatar a normalidade institucional e a própria credibilidade das instituições e dos administradores públicos no Distrito Federal.

sábado, 26 de junho de 2010

De alvo de denúncia do PT, ex-secretário de Saúde de Arruda, Augusto Carvalho vira correligionário do PT


Em 8 de outubro de 2009, há menos de nove meses, portanto, a bancada do PT protocolou na Câmara Legislativa uma denúncia contra o secretário de Saúde, Augusto Carvalho, para que fosse instaurado na Casa um processo por crime de responsabilidade. O motivo era a negativa de resposta de dois requerimentos de informação feitos ao secretário, uma em março e outra em maio daquele ano.

Augusto Carvalho foi um permanente alvo das investidas petistas em relação à qualidade, ou à falta dela, da saúde pública do DF.

Nove meses depois, Augusto Carvalho e o PT fecundam uma coligação para as próximas eleições. Que Augusto Carvalho queira se coligar ao PT é compreensível, pois com a derrocada de seu último parceiro político, José Roberto Arruda, Augusto não teria como conquistar apenas com o seu micro PPS os votos necessários para eleger um deputado federal. Algo estimado em 100 mil votos. Augusto não pode correr para os braços de Roriz, onde foi parar o PSDB de Maria Abadia, até porque Roriz não está simpático aos deserdados do Arruda.

O DEM, a quem ele se coligou nas últimas eleições está isolado depois do escandalo do DEMSALÃO. Assim, só sobrou o PT. Pragmaticamente, para não desaparacer politicamente, Augusto Carvalho passou a ver com melhores olhos o partido do “sapo barbudo”, como dizia Leonel Brizola. Agora o PPS-DF e Augusto não vêem dificuldade em deglutir esta coligação.

A pergunta que não quer calar é por que o PT, que há nove meses ameaçava mandar prender o então secretário de Saúde do DF, agora o recebe em braços abertos. Quem estava errado lá atrás, o PT ou Augusto Carvalho? Quem está errado agora, o PT ou Augusto Carvalho? E passada as eleições, Augusto Carvalho vai continuar a conviver com o PT ou vai reassumir seu discurso historicamente contrário ao Partido dos Trabalhadores.

Augusto Carvalho é bancário, presidiu o sindicato da categoria no passado. Geraldo Magela, fundador do PT, também. Os dois disputarão uma vaga à Câmara Federal. Esta seria mais uma iniciativa para prejudicar a candidatura Magela? Depois de lhe tirarem a legenda de governador, de senador, agora as forças ocultas do PT querem minar a vitória de Magela pra Câmara Federal?

A vida de Magela vai se complicando cada vez mais e os neopetistas vão dando uma conformatação ao PT e seus coligados nesta eleições que nem Machiavel pensaria. Resta saber se o eleitor vai compreender como farinhas tão diferentes, como Tadeu Filippelli, o PMDB da Eurides Brito, o PPS do Augusto Carvalho, foram parar no mesmo saco de Erica Kokai, Chico Alencar, Geraldo Magela dentre outros do PT, e Cristovam Buarque e Rodrigo Rollemberg. Será que todos seguem a máxima “na vida política vale tudo”?

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Ah! Então é por isso que está faltando remédio?

Fraude em compra de remédios pode ter causado prejuízo de R$ 20 milhões

Comissão de Ética decide abrir processos contra cinco distritais citados na Caixa de Pandora

(texto publicado no site da CLDF)

Depois de muita discussão, a Comissão de Ética da Câmara Legislativa decidiu, por consenso, abrir processos para apurar supostas infrações ao decoro parlamentar pelos cinco distritais citados na Operação Caixa de Pandora: Aylton Gomes (PR), Benedito Domingos (PP), Benício Tavares (PMDB), Rôney Nemer (PMDB) e Rogério Ulysses (sem partido).

Os distritais decidiram também que vão expedir ofícios para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Polícia Federal para que encaminhem à Câmara Legislativa, o mais rápido possível, o inquérito completo relativo à Operação Caixa de Pandora, enfatizando que o não-atendimento prejudicaria a apuração das denúncias pela Câmara Legislativa.

Ficou decidido também na reunião que, caso não ocorra nenhum fato relevante até o fim do recesso legislativo de julho, eles deverão escolher os relatores dos processos contra os distritais acusados, na próxima reunião ordinária de 26 de agosto.

FHC, Roberto Jefferson e Serra, lado a lado, governado o Brasil?

Roberto Jefferson, deputado federal que foi cassado em 2005, apareceu no programa de TV do PTB ao lado do candidato a presidente do Brasil José Serra (PSDB). O programa de TV do partido, veiculado em rede nacional nesta quinta-feira (24), reproduz imagens da convenção do PTB. Ao fundo das imagens, há uma enorme foto onde o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (FHC) aparece do lado de José Serra.

FHC terminou o segundo mandato com o índice de 26% de aprovação dos brasileiros. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva termina seus oito anos de governo com o índice histórico de mais 80% de aprovação popular. Lula apoia a candidata a presidente da República Dilma Rousseff (PT), que, antes de começar a campanha, lidera as pesquisas de intenção de voto.

Já Roberto Jefferson, para quem não se lembra, é o homem que denunciou, sem nenhuma prova, o mensalão do PT. Ele fez isso depois de ser citado em uma gravação que se tornou o símbolo do escândalo de corrupção (veja imagem acima).

No vídeo, além de citar o nome do ex-deputado, o ex-diretor do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios Maurício Marinho detalha o funcionamento de um suposto esquema de corrupção na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. De acordo com as investigações, o dinheiro supostamente extorquido da empresa seria usado para engordar o caixa do PTB.

FHC, Roberto Jefferson e Serra, lado a lado, governado o Brasil. É isso que queremos para o país?

Dunga já é um vencedor!!

Gente, veja que história legal. Provavelmente, ela foi escrita antes do jogo de estréia da seleção brasileira, porém, somente hoje (24) ela chegou ao meu e-mail. Ainda assim, vale a pena ler.

DUNGA – MESMO SE PERDER DE GOLEADA, JÁ É UM VENCEDOR...

O Jornal O Globo em sua primeira página da edição de hoje, quarta feira 16 de junho de 2010, desce a lenha na seleção e principalmente no seu treinador.

Qual a razão dessa súbita mudança de comportamento ?

Vamos aos fatos :

Segunda feira, véspera do jogo de estréia da seleção brasileira contra a Coréia do Norte, por volta de 11 horas da manhã, hora local na África do Sul.

Eis que de repente, aportam na entrada da concentração do Brasil, dona Fátima Bernardes, toda-poderosa Primeira Dama do jornalismo televisivo, acompanhada do repórter Tino Marcos e mais uma equipe completa de filmagem, iluminação etc.

Indagada pelo chefe de segurança do que se tratava, a dominadora esposa do chefão William Bonner sentenciou :

“ Estamos aqui para fazer uma REPORTAGEM EXCLUSIVA para a TV Globo, com o treinador e alguns jogadores...”

Comunicado do fato, o técnico Dunga, PESSOALMENTE dirigiu-se ao portão e após ouvir da sra. Fátima o mesmo blá-blá-blá, foi incisivo, curto e grosso, como convém a uma pessoa da sua formação.

“ Me desculpe, minha senhora, mas aqui não tem essa de “REPORTAGEM EXCLUSIVA” para a rede Globo. Ou a gente fala pra todas as emissoras de TV ou não fala pra nenhuma...”

Brilhante !!! Pela vez primeira em mais de 40 anos, um brasileiro peitava publicamente a Vênus Platinada !!!

“ Mas... prosseguiu dona Fátima - esse acordo foi feito ontem entre o Renato ( Maurício Prado, chefe de redação de Esportes de O Globo ) e o Presidente Ricardo Teixeira. Tenho autorização para realizar a matéria”.

- “ Não tem autorização nem meia autorização, aqui nesse espaço eu é que resolvo o que é melhor para a minha equipe. E com licença que eu tenho mais o que fazer. E pode mandar dizer pro Ricardo ( Teixeira ) que se ele quer insistir com isso, eu entrego o cargo agora mesmo!”

O treinador então virou as costas para a supra sumo do pedantismo e saiu sem ao menos se despedir.

Dunga pode até perder a classificação, a Copa , seu time pode até tomar uma goleada, mas sua atitude passa à história como um exemplo de coragem e independência.

Dunga, simplesmente, mijou na Vênus Platinada ! Uma estátua para ele !!!

João Ignácio Muller - JIM

Horário eleitoral na TV deve consumir 63 horas e R$ 851 milhões

Redação Portal IMPRENSA

O horário eleitoral na TV, que começa no dia 17 de agosto e vai até 30 de setembro, vai consumir 63 horas e R$ 851 milhões, segundo o Portal do Consumidor. Todos os canais da TV aberta e os canais a cabo do Senado, Câmara dos Deputados e das Câmaras Municipais terão que transmitir o que os partidos produzirem nos 45 dias de campanha na TV.

Câmara do DF define hoje destino de cinco distritais

Mário Coelho
(texto publicado no site Congresso em Foco)

A Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Legislativa do Distrito Federal se reúne nesta tarde (24) para decidir o destino de cinco deputados citados no Inquérito 650DF, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que originou a Operação Caixa de Pandora. Os distritais vão decidir o que fazer com os deputados Rogério Ulysses (sem partido, ex-PSB), Aylton Gomes (PR), Roney Nemer (PMDB), Benedito Domingos (PP) e Benício Tavares (PMDB), que estão com os processos suspensos.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Com 40%, Dilma lidera corrida presidencial pela 1ª vez, diz CNI/Ibope

Em um eventual segundo turno, petista aparece com 45% das intenções de voto contra 38% do tucano

Carol Pires e Rodrigo Alvares
(texto publicado no estadao.com.br)

BRASÍLIA - Mesmo depois de o tucano José Serra ter sido amplamente exposto nos programas eleitorais que PSDB, DEM e PPS veicularam ao longo deste mês, a candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff (PT), ganhou fôlego e aparece, pela primeira vez, liderando a pesquisa eleitoral do Ibope. Ela tem, segundo levantamento divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 40% das intenções de voto, contra 35% de José Serra. Marina Silva, do PV, aparece com 9% da preferência do eleitorado.

Roriz ganha o apoio de PSDB e PP para concorrer ao GDF

Lilian Tahan
(texto publicado no site do Correio Braziliense)

Nove partidos políticos acabam de declarar apoio ao ex-governador Joaquim Roriz (PSC) para a disputa do Palácio do Buriti. Entre as legendas que confirmaram aliança, estão o PSDB e o PP, que mandou representante à reunião para iniciar as negociações de embarque na coligação.

Os dois partidos vão ocupar as vagas ao Senado na chapa composta por Roriz: Maria de Lourdes Abadia, pelo PSDB, e provavelmente Bispo Rodovalho, pelo PP. A aliança com esse último partido foi possível com a saída do DEM das negociações. Uma das vagas ao Senado era reservada a um democrata.

Pela primeira vez, diante dos aliados políticos, Roriz afirmou que pode abrir mão de ser o candidato ao governo. "Se o grupo considerar que há uma outra opção, eu abro mão em nome da aliança. Assim me sentirei mais confortável", disse Roriz a seus pares. Com esse posicionamento, Roriz abre a possibilidade de que Abadia assuma a liderança da chapa.

A candidatura de Roriz ficou ameaçada após a interpretação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a Lei da Ficha Limpa. Segundo a Justiça Eleitoral, políticos que renunciaram a mandato para escapar da cassação não poderão concorrer em outubro. A defesa de Roriz alega, no entanto, que ele não se enquadra no caso porque não tem condenação por colegiado, transitado em julgado.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Deputados distritais cassam mandato de Eurides Brito

PT completa chapa majoritária

(texto publicado no Blog da Paola)

O PT-DF encerrou nessa segunda-feira (21) as discussões sobre sua chapa majoritária para as eleições de outubro.O diretório regional do partido aprovou a indicação do peemedebista Tadeu Filippelli para a vaga de vice-governador e escolheu os dois suplentes de senador: Wilmar Lacerda na suplência de Cristovam Buarque e Hélio José na suplência de Rodrigo Rollemberg. Confira como ficou a chapa completa da coligação PT-PMDB-PDT-PSB-PCdoB-PRB:

Agnelo Queiroz (PT) - candidato ao GDF

Tadeu Filippelli (PMDB) - candidato a vice-governador

Cristovam Buarque (PDT) - candidato a senador

Wilmar Lacerda (PT) - suplente de senador na vaga de Cristovam Buarque

Rodrigo Rollemberg (PSB) - candidato a senador

Hélio José (PT) - suplente de senador na vaga de Rollemberg

Agora é só esperar para saber quem serão os concorrentes…

Lei não proíbe a revelação de voto de sessão secreta

A legislação não prevê nada para os parlamentares que decidirem revelar como votou numa sessão secreta. Os deputados distritais que quiserem mostrar ao eleitor que não têm o rabo preso podem, portanto, registrar (com foto, por exemplo) e revelar o voto a favor da cassação da deputada distrital Eurides Brito (PMDB-DF).

O deputado que mostrar como votou, além de prestar um grande serviço à sociedade, contribuirá para a política de Brasília. Mostrará que nem tudo está perdido e que ainda existe político livre de suspeitas do grande escândalo de corrupção que macula a imagem do Distrito Federal desde o final de 2009.

Os eleitores devem cobrar transparência dos parlamentares. Quem não revelar o voto, não comparecer à sessão ou ser contra a cassação de Eurides Brito deve prestar esclarecimentos à sociedade. Todos precisam saber qual é o motivo para ser contra a cassação da deputada.

Sigilo pode salvar Eurides

Justiça decide que será secreta a votação do processo de cassação da peemedebista, flagrada guardando maços de dinheiro na bolsa. Nem o público nem os jornalistas estão autorizados a acompanhar a sessão

Luísa Medeiros
(texto publicado no Correio Braziliense)

A sessão que definirá o destino da deputada distrital Eurides Brito (PMDB), flagrada em vídeo enchendo a bolsa com maços de dinheiro, será secreta. Por determinação do desembargador Natanael Caetano, do Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT), a votação, marcada para as 15h de hoje no plenário da Câmara Legislativa, será fechada ao público e até mesmo à imprensa. Com a liminar, concedida no fim da tarde de ontem pelo magistrado, o voto de cada um dos distritais será mantido sob sigilo. Nos bastidores da Casa, a expectativa é de que a decisão judicial poderá favorecer a absolvição da parlamentar, acusada de quebra de decoro parlamentar. Eurides está afastada do cargo por determinação da Justiça.

Livro disponível para download

"Gangues, Gênero e Juventudes: donas de rocha e sujeitos cabulosos"
Livro da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República

(texto publicado no Blog Skate Park nas Cidades)

"O livro Gangues, Gênero e Juventudes: donas de rocha e sujeitos cabulosos explora o universo das gangues de pichadores no Distrito Federal, analisando seus discursos e vivências. Apresenta um elenco variado de temas, com ênfase na questão de gênero e nas construções transversais de masculinidades e feminilidades. O estudo desenvolveu-se por meio da observação de campo, da realização de entrevistas e grupos focais, de contatos na rede virtual e de pesquisa bibliográfica".

(Trecho extraído do resumo do livro pág. 19)

Livro disponível para download no blog:

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Salvar a mulher da bolsa ou a CLDF? Eis a questão

Em meio as vuvuzelas, jabulanis e bafanas-bafanas da Copa do Mundo na África do Sul, acontece nesta terça-feira (22), no Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), algo que chamará atenção tanto quanto uma emocionante partida de futebol. Aquela senhora que aparece num vídeo abarrotando uma enorme bolsa com maços de dinheiro, finalmente, será julgada no Plenário da CLDF.

O grande problema não é nem o mundial de futebol, que está tirando a atenção dos brasileiros de questões importantes. O grande problema é que muitos dos que julgarão a deputada distrital Eurides Brito (PMDB-DF) podem ter cometidos crimes tão graves quanto as supostas faltas da parlamentar. Por conta disso, pode haver uma manobra para salvar o mandato de Eurides.

Este blogueiro considera que a deputada distrital não tem mais reputação. A imagem de Eurides Brito está tão ruim, mais tão ruim, que qualquer manobra dos colegas para salvá-la da cassação manchará, mais ainda, a CLDF. Será um prato cheio para o tão aguardado, e enrolado, julgamento do pedido de intervenção federal na Câmara Legislativa.

Os deputados distritais terão que escolher: salvar a mulher da bolsa ou a Câmara Legislativa do DF.

PCdoB, PDT, PSB e PMDB referendam aliança com PT-DF

Todos juntos por Brasília

(texto publicado no site do PT-DF)

Quatro convenções regionais marcaram o sábado (19). Em todas elas a decisão foi a mesma: a coligação com o Partido dos Trabalhadores. PCdoB, PDT, PSB e PMDB decidiram referendar a ampla aliança anunciada para resgatar a ética e a dignidade da capital federal. No dia 27, será a vez do PT-DF realizar a convenção com vistas às eleições deste ano. A chapa terá Agnelo Queiroz (PT) para governador, Tadeu Filippelli (PMDB) para vice, Cristovam Buarque (PDT) e Rodrigo Rollemberg (PSB) para o Senado e, ainda, o PCdoB e o PRB.

Partidos demonstram intenção de apoiar candidatura de Roriz

Lilian Tahan
(texto publicado no site do Correio Braziliense)

Os oito partidos que se reuniram, na manhã desta segunda-feira (21/6), com o ex-governador Joaquim Roriz (PSC) – PSDB, DEM, PSC, PMN, PTDB, PSDC, PTS e PRTB – deram demonstrações de que estão dispostos a apoiar a candidatura do político ao governo. Os representantes do PSDB e do DEM, no entanto, condicionaram a oficialização da aliança a uma autorização das executivas nacionais dos partidos.

A ex-governadora Maria de Lourdes Abadia (PSDB) viaja hoje à São Paulo para discutir o assunto com a direção tucana. A preocupação dos comandos, tanto do PSDB, quanto do DEM, é se vincular a um candidato que terá de brigar na Justiça por sua candidatura.

Sem ônibus, milhares de passageiros faltam ao trabalho

sábado, 19 de junho de 2010

PMDB-DF confirma aliança com PT-DF

(texto publicado no Blog do Dirsomar)

A convenção regional do PMDB-DF confirmou neste sábado (19) a aliança com o PT-DF nas eleições de outubro. O deputado federal Tadeu Filippelli (PMDB-DF) será candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo companheiro Agnelo Queiroz.

A aliança do PT-DF com o PMDB-DF não só significa a construção de vitória nas eleições em outubro, mas como a superação de históricas divergências entre os dois partidos.

Não se pode duvidar da capacidade de reconstrução de figuras históricas como o ex-governador Joaquim Roriz (PSC-DF).

O que interessa é que PT e PMDB dão um exemplo de força e maturidade política, cujo resultado é trazer ao povo do Distrito Federal o aprendizado da construção da democracia e da busca conjunta da superação da maior crise política que o DF já pode viver nas últimas décadas. Todos ganhamos.

PMDB veta candidatura Rosso

Amplamente controlada pelo presidente Tadeu Filippelli, executiva regional do partido decide rejeitar o registro da chapa que tentaria reeleger o atual governador. Convenção da legenda será realizada hoje

Lilian Tahan
(texto publicado no Correio Braziliense)

Liderada por Tadeu Filippelli, a executiva do PMDB no Distrito Federal resolveu antecipar o desfecho da briga travada com Rogério Rosso e rejeitou o registro de candidatura do governador à reeleição. No início da noite de ontem, 12 dirigentes da legenda se reuniram extraordinariamente e, por maioria, resolveram que Rosso descumpriu o estatuto do partido ao se lançar ao GDF. Por seis votos a três — além de três abstenções —, o comando regional do PMDB resolveu impugnar a chapa do governador e de sua vice, Ivelise Longhi. A briga interna pela legenda agora vai parar na Justiça. Rogério Rosso deve entrar com uma ação questionando a atitude da direção regional de sua legenda.

Rosso quer permanecer no governo. E Filippelli deseja ser o vice de Agnelo Queiroz na chapa do PT ao Palácio do Buriti. Eles trabalharam juntos durante a eleição indireta, que ergueu o PMDB ao governo tampão. Mas agora não se entendem. Os dois passaram o dia de ontem contando os votos que teriam no encontro de hoje. E, até o encontro de ontem da executiva regional, o veredicto sobre a crise no PMDB estava previsto para emergir das urnas. Sem entendimento entre os pivôs da disputa interna, o impasse seria resolvido no voto, durante convenção marcada para as 11h de hoje.

Leia mais

Ministério Público vai impugnar Roriz

Com base na Lei do Ficha Limpa, procurador eleitoral do DF impedirá a candidatura do ex-governador, assim como a de outros políticos da capital. Caberá ao TRE decidir se manterá ou se cassará os registros

Ana Maria Campos
(texto publicado no Correio Braziliense)

A Lei do Ficha Limpa transforma Joaquim Roriz (PSC) num candidato sub judice. O procurador regional eleitoral do DF, Renato Brill de Góes, vai impugnar o registro da candidatura do ex-governador sob o fundamento de que ele não atende os requisitos de elegibilidade previstos na legislação brasileira. O problema é uma das barreiras impostas pela nova regra, sancionada há duas semanas pelo presidente Lula, que estabelece restrições a políticos com passado nebuloso. A lei veda, por exemplo, a participação em disputas eleitorais de quem renunciou ao mandato para escapar de processo de cassação por quebra de decoro parlamentar.

Greve de fome de Domingos Dutra e Manoel acaba com vitória

Mas a vitória custou caro. O deputado teve início de insuficiência renal e o líder camponês está internado no Incor

O deputado federal Domingos Dutra (PT-MA) e o histórico líder camponês Manoel da Conceição, depois de passarem mal, encerraram na tarde desta sexta-feira (18) a greve de fome que começou com o deputado em 11 de junho.

O objetivo da greve de fome era protestar contra a intervenção do diretório nacional do PT na decisão do diretório regional do PT no Maranhão. Para apoiar a reeleição da governadora maranhense Roseana Sarney (PMDB-MA), a cúpula nacional petista desrespeitou a legalidade partidária e anulou a convenção regional do PT no Maranhão que, democraticamente, decidiu apoiar a candidatura de governador do deputado federal Flávio Dino (PCdoB-MA).

O protesto que durou uma semana teve êxito. De acordo com informações postadas no Twitter de Domingos Dutra, “foi reconhecido o direito dos petistas maranhenses apoiarem candidato majoritário de sua escolha, dentro do arco de aliança nacional”.

A vitória, contudo, custou caro. O deputado Domingos Dutra teve início de insuficiência renal. Ele foi medicado e já está na sua casa. O estado de saúde do líder camponês Manoel da Conceição é mais grave e, por isso, ele se encontra internado no Instituto do Coração em Brasília (Incor-DF).

Manoel da Conceição é um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão. Ele lutou contra a ditadura, foi preso, torturado e teve uma das pernas arrancadas pela polícia comandada por José Sarney (PMDB-AP) conforme o histórico discurso proferido pelo deputado federal Domingos Dutra em 15 de junho.

Monica Iozzi é agredida por deputado em Brasília

Este vídeo que mostra a mal criação e a estupidez de alguns deputados federais já tem mais de 19 mil exibições no You Tube.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Novos vídeos, objetos de magia negra e satanismo

O acervo de vídeos de corruptos pode ter aumentado muito desde o início da Operação Caixa de Pandora. De acordo com uma fonte, nas últimas operações da Polícia Federal, além de novos vídeos, foi descoberto numa das casas um suposto esquema de filmagem bastante poderoso. Na mesma casa, os policiais teriam encontrado supostos objetos de magia negra e satanismo.

Chama atenção o tipo de gravação que pode estar nos vídeos apreendidos ou em poder dos delatores do mensalão do DEM. De acordo com uma fonte, há gravações bem íntimas de políticos com amantes.

A dúvida é se algum dia a sociedade saberá através da imprensa mais detalhes sobre os supostos vídeos e os supostos objetos de magia negra e satanismo apreendidos pela Polícia Federal.

Sem palavra

Rosso volta atrás e vira candidato

Com a pré-candidatura do governador, que há dois meses havia prometido não disputar a recondução ao cargo, o racha no PMDB só se resolverá na convenção de amanhã. A chapa é fruto de manobras do senador Gim Argello, que busca espaço para tentar novo mandato

Lilian Tahan
(texto publicado no Correio Braziliense)

Se o casamento do PT com o PMDB fosse ontem, Agnelo Queiroz teria sido deixado no altar. A união entre os dois partidos com vistas à uma lua de mel no Palácio do Buriti corre o risco de não ocorrer. Na manhã de ontem, o governador-tampão do Distrito Federal, Rogério Rosso (PMDB), registrou oficialmente seu desejo de concorrer às eleições de outubro. Submeteu a chapa com o próprio nome e o de Ivelise Longhi como vice à executiva do partido. Se conseguir maioria entre os convencionais, pode destruir os planos do presidente da legenda no DF, Tadeu Filippelli, de se aliar com o Partido dos Trabalhadores.

Distrital é preso por dívida de R$ 4,5 mil

O deputado Roberto Lucena, suplente de Eurides Brito, foi detido com mais 96 pessoas devedoras de pensão alimentícia. Ele quitou o débito e foi liberado

Saulo Araújo
(texto publicado no Correio Braziliense)

O deputado distrital Roberto Lucena (PR) foi preso ontem, durante a Operação Ateneia, deflagrada pela Polícia Civil para o cumprimento de 120 mandados de prisão expedidos pela Justiça contra os devedores de pensão alimentícia. O deputado estava dormindo, por volta das 7h, quando os agentes chegaram em sua residência e anunciaram a detenção por não ter quitado a dívida relativa à pensão de uma filha, cujo nome e idade não foram revelados. Levado ao Departamento de Polícia Especializada (DPE), o distrital foi liberado logo depois de saldar o débito de R$ 4,5 mil.

Roberto Lucena assumiu o mandato na vaga de Eurides Brito (PMDB), afastada por ser acusada de participar de um suposto esquema de distribuição de propina na gestão dos governos Joaquim Roriz e José Roberto Arruda. O distrital argumentou que tudo não passou de um mal-entendido. De acordo com ele, houve uma dupla cobrança da pensão nos meses de agosto e setembro do ano passado. “Foi uma cobrança indevida. Eu paguei tudo direito, mas houve um engano e bateram na minha porta sem saber a realidade dos fatos. Eu já estava contestando essa dupla cobrança na Justiça”, disse o deputado.

À tarde, na Câmara, Lucena não comentou o episódio. Na sessão ordinária, ele preferiu criticar a falta de quorum para a eleição do novo corregedor da Casa e se disse envergonhado com a situação. “Estou envergonhado porque já estamos na quinta-feira e até agora não conseguimos quorum para votação”, afirmou Lucena, que é um dos candidatos a assumir o cargo.

Roberto Lucena é irmão de Gilberto Lucena, dono da Linknet, uma das empresas de informática citadas na Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. Apesar de garantir que não tem relação política com o irmão, boa parte dos recursos de sua campanha eleitoral foi doada pela Linknet.

Roriz não será candidato

TSE decide que Ficha Limpa vale para condenados também antes da sanção

Felipe Recondo e Mariângela Gallucci, BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu ontem, por 6 votos a 1, que os políticos condenados por órgãos colegiados antes de sancionada a Lei da Ficha Limpa também estão inelegíveis. As mudanças na lei, portanto, não valem somente para aqueles políticos que forem condenados a partir da sanção e publicação da norma, em 7 de junho deste ano.

Na lista dos barrados em decorrência dessa decisão do TSE está, por exemplo, o deputado Paulo Maluf (PP-SP), condenado por improbidade administrativa. Além dos casos de condenação, a lei vale também para os parlamentares que renunciaram ao mandato para evitar processos de cassação por quebra de decoro. Esta lista é extensa: o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, o ex-senador Joaquim Roriz (PSC) e os ex-deputados distritais Junior Brunelli e Leonardo Prudente, flagrados recebendo dinheiro do chamado "mensalão do DEM".

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Câmara Legislativa continua sem corregedor

(texto publicado no site da CLDF)

A corregedoria da Câmara Legislativa continua sem titular. A vaga está aberta desde março deste ano, quando o então corregedor Brunelli (DEM) renunciou ao mandato após ser envolvido nas denúncias de corrupção reveladas pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.

Ontem (15) o presidente da Casa, deputado Wilson Lima (PR), publicou no Diário da Câmara Legislativa um ato convocando os deputados para a eleição do corregedor. No entanto, até agora nenhum parlamentar apresentou candidatura. Durante a sessão de hoje (17), Wilson Lima reclamou da demora para o preenchimento do cargo. "Já passou da hora. O Poder Legislativo não pode continuar sem corregedor", desabafou.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Restabelecer o diploma é valorizar o Jornalismo e os jornalistas

(texto publicado no site da Fenaj)

No dia 17 de junho os jornalistas e a sociedade brasileira registrarão um aniversário indigesto. Há um ano, o Supremo Tribunal Federal derrubou, por maioria, a exigência do diploma em curso superior de Jornalismo como requisito para o exercício da profissão. Protestos em todo o país marcam a data, expressando o desejo de que o Congresso Nacional repare este equívoco cometido pela corte máxima do Judiciário brasileiro, restabelecendo a exigência do diploma como elemento fundamental para assegurar à sociedade o direito à informação de qualidade e às liberdades de imprensa e de expressão.


Leia também:

Discurso histórico do deputado federal Domingos Dutra

“Ele quer nossa alma, pois esse filho de uma mãe não vai ter nossa alma. Pode ter o nosso corpo”

terça-feira, 15 de junho de 2010

Corrupção nas Administrações Regionais pode derrubar distritais

As investigações da Polícia Civil nos contratos das 29 administrações regionais do Distrito Federal podem derrubar alguns deputados distritais. Muitos parlamentares possuem aliados nas administrações. Na maioria dos casos, o administrador regional é indicado por eles. Outra forma de rastrear as digitais dos deputados pode ser por meio da identificação de quais contratos receberam dinheiro de emenda parlamentar.

Desde a semana passada, a Polícia Civil investiga contratos celebrados por meio de carta-convite, cujos valores não podem passar de 150 mil reais. Entre outras supostas irregularidades, há a suspeita de que 32 empresas teriam combinados entre elas uma alternância para executar os serviços.

Pedro Passos condenado à prisão

A 1ª Vara de Fazenda Pública determina que o ex-deputado cumpra quatro anos de reclusão em regime semiaberto e pague multa de R$ 15,3 mil por parcelamento irregular do solo. O réu vai recorrer da decisão e sustenta que não houve crime

Ana Maria Campos
(texto publicado no Correio Braziliense)

Em 2002, o empresário Pedro Passos, então desconhecido no meio político, tornou-se protagonista do episódio que marcou a eleição daquele ano. Escutas telefônicas feitas com autorização judicial revelaram intensas negociações para a constituição de um condomínio residencial em área considerada pública pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) entre as quadras 27 e 29 do Lago Sul. O empreendimento era intitulado Mansões Chácaras do Lago. O escândalo foi tratado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) como crime de parcelamento irregular do solo, previsto na Lei nº 6.766/79. Oito anos depois, a sentença: a juíza Rejane Zenir Jungbluth Teixeira, da 1ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal condenou ontem o ex-deputado distrital Pedro Passos a uma pena de quatro anos de reclusão em regime semiaberto e 90 dias-multa, correspondente a R$ 15,3 mil.

Lixeira de 2 mil reais!!

Contratos de Administrações Regionais estão sob suspeita

domingo, 13 de junho de 2010

Lula: 'Mudei meu nome para Dilma nesta eleição'

PT realizou Convenção Nacional para oficializar candidatura de ex-ministra à Presidência

Carol Pires / BRASÍLIA e Rodrigo Alvares / ENVIADO ESPECIAL - estadão.com.br

BRASÍLIA- Para formalizar o nome de Dilma Rousseff como candidata à presidência, o PT fez uma festa para as mulheres e levantou como bandeira a eleição da primeira mulher presidente do Brasil. Foi assim que Dilma foi anunciada na Convenção Nacional do PT, neste domingo, 13, em Brasília, pelo presidente do PT, José Eduardo Dutra, pelo vice dela, deputado Michel Temer (PMDB), e por ela mesma. "Chegou a hora de uma mulher comandar o país!", bradou.

O presidente Lula falou pouco antes de Dilma e levantou a bola da candidata. Disse que ela já estava como cara de presidente e escancarou a estratégia de tentar transformar a própria popularidade em votos para Dilma. Lula ressaltou que esta será a primeira eleição [sem ele] desde a redemocratização, mas que o nome dele estará na cédula de votação como Dilma. "Vai ficar um vazio nessa cédula e para que esse vazio seja preenchido eu mudei de nome e vou colocar Dilma lá na cédula", afirmou o presidente. O jingle que tocava no auditório, seguia o mesmo tom. "Lula tá com ela, eu também tô, veja como o Brasil já mudou".

Novo nome para a CLDF

A população do Distrito Federal espera nestas eleições trocar quase todos os deputados distritais, sobretudo, os envolvidos no escândalo de corrupção revelado pela Operação Caixa de Pandora. Os novos nomes para a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) já começam a aparecer nas pesquisas. De acordo com estudo do Instituto Dados, o líder comunitário de Vicente Pires, Dirsomar Chaves (PT-DF), por exemplo, tem condições reais de ocupar uma das 24 vagas para deputado distrital.

Realizado entre 29 de maio a 3 de junho, o estudo ouviu 2 mil e 500 pessoas no Distrito Federal. Na pesquisa espontânea para deputado distrital, Dirsomar seria o 18º parlamentar eleito, com 0,2% dos votos. O deputado distrital Chico Leite (PT-DF) seria o mais votado. O deputado distrital Paulo Tadeu (PT-DF) seria o segundo colocado e o terceiro, o deputado distrital José Reguffe (PDT-DF).

Paulo Tadeu e Reguffe serão candidatos a deputado federal, assim como a deputada distrital Érica Kokay (PT-DF), que aparece na 11ª posição. Se esses três nomes saírem da lista, Dirsomar ficaria na 15º colocação.

A posição do líder comunitário de Vicente Pires poderia ser melhor se saíssem da lista os nomes dos políticos impedidos pela lei eleitoral – os deputados distritais Wilson Lima (PR-DF) e Rogério Ulysses (expulso do PSB-DF). Assim, Dirsomar ficaria em 13º.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 13.698/2010. No Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF), o número do registro do estudo é 14.429/2010.

Matéria de 5 minutos no Jornal Nacional?! Não!! Não é campanha!!!

Domingos Dutra e Manoel da Conceição iniciam greve de fome em resposta a decisão do PT


(texto publicado no site Conexão Brasília Maranhão)

Domingos Dutra, deputado federal do PT do Maranhão, anunciou na tarde desta sexta (11), em sua página no Twitter, que estava entrando em greve de fome “por tempo indeterminado”.

O ato extremo é uma resposta à decisão do PT nacional de impor ao diretório do partido no Maranhão a coligação com o PMDB da família Sarney nas eleições estaduais.

No final da tarde, o histórico líder camponês Manoel da Conceição, 75 anos, se juntou ao deputado na greve de fome no plenário da Câmara dos Deputados.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

TSE decide que Lei da Ficha Limpa deve ser aplicada nas eleições deste ano

(texto publicado na Agência Senado)

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram, nesta quinta-feira (10), que a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10), que altera a Lei das Inelegibilidades (LC 64/90), deve ser aplicada já nas eleições de outubro deste ano.


Leia também:

Cassação do mandato de Eurides Brito será votada no dia 22

Unidos por um ideal

(texto publicado no site do PT-DF)

PT e PMDB anunciaram nesta quarta-feira (10) a união das legendas para a disputa ao governo do Distrito Federal. Agnelo Queiroz (PT) será o cabeça de chapa nas eleições deste ano, com o deputado Tadeu Filippelli (PMDB) como candidato a vice-governador. O acordo foi anunciado, às 11h, no Hotel Nacional, com a presença dos presidentes nacionais das legendas, José Eduardo Dutra (PT) e Michel Temer (PMDB). Agora, a aliança precisa ser oficializada nas convenções dos partidos.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Mudanças na Secretaria de Saúde


A nova secretária de Saúde, Fabíola Aguiar Nunes, tem credibilidade e história voltada para a defesa do Sistema Único de Saúde, o SUS. Nos próximos dias ela pode exonerar da secretaria pessoas que seriam ligadas ao deputado federal e ex-secretário de Saúde Agusto Carvalho (PSB-DF) e ao deputado distrital Doutor Charles. Fabíola poderá também acabar com a privatização da saúde pública, que teve início no governo de José Roberto Arruda (ex-DEM).

Livro revela cotidiano de pichadores do Distrito Federal

Muito se fala sobre “deliquência juvenil”, sobre gangues, mas poucos se aproximam e convivem com o cotidiano desses grupos. O livro "Gangues, Gênero e Juventudes: donas de rocha e sujeitos cabulosos", que será lançado às 10h e 30 do dia 14 de junho, apresenta resultados de pesquisa realizada entre 2007 e 2009 sobre o universo das gangues de pichadores no Distrito Federal.

O livro é resultado de parceria entre a Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) do governo federal, a organização não-governamental Central Única das Favelas (CUFA) e o organismo internacional Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (RITLA).

A obra contém informações coletadas em depoimentos de 73 integrantes de 13 gangues, além de observação da realidade em que estão inseridos. A pesquisa seguiu uma abordagem socioantropológica, com a metodologia de networks em que os jovens “abriram o jogo”, contaram, relataram, sem temor, suas vidas, seus valores, fantasias e realidades.

Quem estiver em Brasília e quiser participar do lançamento do livro, anote aí o endereço:

SCS Bl. “B”, Qd. 09 Lt. “C” Ed. Parque Corporate Torre A 10ª andar, sala 1005

PT e PMDB juntos nas eleições

Os dois partidos selam hoje um acordo inédito no DF. O peemedebista Tadeu Filippelli será o vice na chapa comandada por Agnelo Queiroz

Ana Maria Campos
(texto publicado no Correio Braziliense)

Uma aliança histórica será anunciada hoje. Adversários em todas as eleições do Distrito Federal desde 1990, PT e PMDB confirmam em solenidade nesta manhã que estarão juntos, numa repetição na capital do país da composição nacional formada pelas duas siglas para a disputa presidencial. O acordo será selado em evento no Hotel Nacional, com a presença do presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, e do presidente licenciado do PMDB, deputado Michel Temer, vice na chapa da petista Dilma Rousseff. Agnelo Queiroz (PT) sairá candidato a governador com Tadeu Filippelli (PMDB) como vice.

Fraga quer ser senador ou governador

Brasília-DF

Por Luiz Carlos Azedo
Com Leonardo Santos
(nota publicada no Correio Braziliense)

Mais/ O deputado Alberto Fraga já avisou à cúpula do DEM que só disputa eleições majoritárias. Para ele, só interessa uma vaga no Senado ou o Governo do Distrito Federal. Tromba com o presidente do partido, Rodrigo Maia (RJ), e o deputado ACM Neto (DEM-BA), que desejam que Fraga concorra à Câmara.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

PGR volta a defender intervenção no DF

Para procuradora-geral da república em exercício, nenhuma medida concreta foi tomada pelo Poder Legislativo para combater a instabilidade institucional.

(nota veiculada no DF TV das Organizações Globo)

A procuradora-geral da república em exercício, Deborah Duprat, encaminhou nesta quarta-feira, dia 09, ao Supremo Tribunal Federal parecer defendendo mais uma vez a necessidade de intervenção federal no DF. Segundo a procuradora, nenhuma medida concreta foi tomada pelo Poder Legislativo para combater a instabilidade institucional.

Ela cita, por exemplo, a participação de deputados suspeitos de envolvimento no escândalo na eleição do novo governador. O parecer foi pedido pelo STF depois de receber informações da Câmara Legislativa e da procuradoria do GDF.

Fraude em obras públicas

Polícia Civil realiza busca e apreensão em 32 pequenas e médias construtoras do DF acusadas de combinarem preços e definirem vencedores para os contratos com administrações regionais

Saulo Araújo
(texto publicado no Correio Braziliense)

Na mitologia nórdica, Loki é considerado o deus da trapaça, muitas vezes associado à maldade. Foi seu nome que batizou uma das maiores operações realizadas pela Polícia Civil este ano. Às 6h30 de ontem, 176 agentes e delegados saíram do Departamento de Polícia Especializada (DPE) com a missão de cumprir 32 mandados de busca e apreensão em igual número de empresas do ramo da construção civil. Elas são suspeitas de participarem de um grande esquema para fraudar licitações de obras públicas de pequeno porte em todo o Distrito Federal, cujos contratantes eram as 29 administrações regionais. Segundo a denúncia, os donos das construtoras combinavam entre eles uma alternância das empresas escolhidas para executar os serviços de até R$ 150 mil. Até esse valor, a modalidade de licitação exigida para firmar o contrato é a carta-convite(1), que não exige tantas formalidades quanto as outras alternativas de concorrência, facilitando, assim, a fraude.

Pré-campanha une Magela, Cristovam, Rollemberg e Agnelo

O lançamento da pré-candidatura do deputado federal Geraldo Magela (PT-DF) reuniu na mesma mesa, pela primeira vez após a definição das pré-candidaturas, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), o deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), o ex-ministro do Esporte Agenlo Queiroz (PT-DF) e o dono do evento.

O ato aparentou unidade entre os aspirantes a senador, deputado e governador. Houve um pouco de resistência a presença de Cristovam Buarque. Quando o senador que saiu do PT foi anunciado para discursar, algumas pessoas na platéia lhe deram vaias. A sorte de Cristovam foi que ele falou o que os militantes queriam ouvir. Ele disse que estava presente na atividade porque era o lado dele, que é o do PT, de onde recebe votos há 15 anos. Timidamente, Cristovam Buarque manifestou apoio à candidatura a presidente da ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff (PT). Ao encerrar sua fala, o pedetista recebeu aplausos.

Os pré-candidatos a deputados distritais sentaram atrás de Magela, do pré-candidato a governador Agnelo Queiroz e dos pré-candidatos a senador Rodrigo Rollemberg e Cristovam Buarque. Somente a ex-deputada Arlete Sampaio (PT-DF) fez discurso. O único pré-candidato a deputado distrital presente que não subiu no palco do Teatro dos Bancários foi Dirsomar Chaves (PT-DF), que teve que se ausentar. O nome de Dirsomar, contudo, foi anunciado duas vezes. Magela e Dirsomar fazem parte da mesma tendência interna do PT (Movimento PT). Eles, portanto, poderão fazer dobradinha.

Antes dos discursos dos políticos, teve apresentação do Teatro de Mamulengos e do rapper Genival Oliveira Gonçalves, o GOG, famoso por cantar um rap que possui todas as palavras começadas com a letra “P”. Após os discursos dos pré-candidatos, houve ainda apresentação do grupo de quadrilha “Êta Lasquêira”.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Câmara Legislativa infringe LRF com gastos de pessoal

Nemer na berlinda

Lilian Tahan
(texto publicado no Correio Braziliense)

A Mesa Diretora da Câmara Legislativa se reúne hoje para decidir se encaminha denúncia contra o distrital Rôney Nemer (PMDB) que pode determinar abertura de processo por quebra de decoro na Comissão de Ética da Casa. Nemer mantém desde outubro de 2007 um negócio com o GDF, o que é proibido pela Lei Orgânica local. O deputado alugou um prédio dele no Recanto das Emas para a Companhia Energética de Brasília (CEB). No último sábado, o Correio revelou o contrato considerado ilegal.

Conselho instaura processo disciplinar contra procurador-geral do MPDFT

(texto publicado no site do CNMP)

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu nesta segunda-feira, 7 de junho, por unanimidade, instaurar processo disciplinar para apurar o suposto envolvimento do procurador-geral de Justiça do Distrito Federal, Leonardo Bandarra, e da promotora Deborah Guerner no esquema que veio à tona pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal.

A decisão foi tomada em julgamento que englobou a investigação instaurada no CNMP em dezembro de 2009, na Reclamação Disciplinar 1515/2009, e a Sindicância nº 08190.038299/10-51 da Corregedoria Geral do MPDFT, avocada pelo CNMP em maio.

O plenário do Conselho discutiu também o afastamento dos membros do Ministério Público, proposto pelo corregedor. Por maioria de votos dos conselheiros (sete a cinco), a proposta foi rejeitada.

No seu voto, o corregedor nacional, conselheiro Sandro Neis, considerou que a sindicância trouxe indícios de vinculação entre Bandarra, Guerner e Durval Barbosa, ex-secretário de Assuntos Institucionais do Distrito Federal, que acusou os dois membros do MPDFT de terem recebido propina em troca de informações privilegiadas sobre processos.

O voto incluiu a íntegra do depoimento de Barbosa à Corregedoria do Ministério Público do Distrito Federal. Trechos de outros depoimentos acrescentaram detalhes sobre o suposto favorecimento de Barbosa pelo procurador-geral, em troca de pagamentos. Os contatos teriam sido mediados por Deborah Guerner.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Magela lança pré-candidatura a Deputado Federal

O deputado federal Geraldo Magela (PT-DF), que tentou ser o candidato do PT ao Governo do Distrito Federal (GDF) e, depois, a senador, lançará nesta terça-feira (8) sua pré-candidatura a Câmara Federal. O evento será às 19h num local bastante simbólico, o Teatro dos Bancários, localizado entre a 314 e a 315 da Asa Sul do Plano Piloto de Brasília.

Magela começou a luta política quando militou em defesa dos bancários, classe de trabalhadores que pertence. Aos 53 anos, o petista já foi deputado distrital duas vezes. Se vencer esta eleição, será deputado federal pela terceira vez, mas o sonho de Magela é governar o DF, o que, com a atual conjuntura, só seria possível em 2014 ou 2018.

Se o pré-candidato ao GDF Agnelo Queiroz (PT-DF) não vencer estas eleições, Magela, aos 57 anos, poderá disputar a vaga de candidato a governador. Mas se Agnelo for eleito, restará ao deputado federal a eleição de 2018, quando terá 61 anos. Em 2018 as chances de Magela poderão ser maiores, pois o PT estaria no GDF e o deputado poderia estar ocupando o cargo de senador, que seria conquistado em 2014, junto com a reeleição do candidato petista ao GDF.

O ato de lançamento da pré-candidatura a deputado federal pode ser, como diz um provérbio chinês, o primeiro passo de uma grande caminhada.

domingo, 6 de junho de 2010

Programas de TV deixam Serra e Dilma empatados, diz Ibope

Levantamento do instituto, feito a pedido do 'Estado' e da TV Globo, mostra tucano e petista com 37% cada um, após aparições nos programas do PT e do DEM. Marina Silva, do PV, aparece com 9%.

Daniel Bramatti/SÃO PAULO - O Estado de S.Paulo

José Serra e Dilma Rousseff aparecem empatados na primeira pesquisa de intenção de voto feita após a exibição das propagandas partidárias do PT e do DEM, que promoveram em rede nacional de rádio e televisão as candidaturas da petista e do tucano, respectivamente.